Lugares que inspiram a criatividade

Mesmo que você tenha um Studio/ateliê/home office perfeito, muitas vezes o que inspira mesmo é sair de lá.

É andar pelo mundo afora até encontrar aquele cantinho especial, que toca a alma, alimenta a criatividade, aguça a curiosidade. Inspira.

Fomos bater um papo com nossos artistas Nathalia Lanne, Bruno Vasconcelos, Lila Cruz e Rafaela Mascaro para saber quais são esses lugares tão inspiradores que fazem a arte independente tomar forma.

Os detalhes e o todo

A mineira Nathalia Lanne é daquelas pessoas super talentosas e versáteis que transita na interseção entre design gráfico, ilustração e fotografia. A multi-artista, que você pode ter tido o prazer de conhecer em exposições coletivas no Cine Theatro Brasil e na Casa do Baile, também se aventura por um dos favoritos nacionais: lettering.

Os lugares inspiradores de Nathalia Lanne

Exposições de arte

Gosto de observar o que me agrada e, principalmente, o que me incomoda. Com isso conheço mais sobre outros artistas e me descubro dentro dos detalhes de suas obras. Além das obras, gosto de observar a organização do ambiente para a exposição – a diferença que está nos detalhes.

Mirantes / lugares altos

O que mais gosto nas alturas é a mudança de perspectiva. Caminhando por Belo Horizonte, as construções estão sempre acima de mim. Quando estou em lugares mais altos, tenho uma visão mais ampla, não vejo apenas um recorte emoldurado por prédios e árvores.

Assim como detalhes fazem diferença, acho importante se afastar. Ver o todo. O conjunto de formas que gera novas formas e interpretações.

A lagoa da Pampulha (BH)

Gosto dos contrastes entre os vários estilos arquitetônicos e natureza. A Lagoa é mais conhecida pelas construções projetadas por Niemeyer, mas tem muito mais a oferecer – é cheia de vida. E nela estão juntos os dois conceitos que mais me inspiram: o detalhe e o todo.


Conexão Rio/NY

Bruno Vasconcelos vive entre a cidade maravilhosa e aquela que nunca dorme, aprimorando sua já existente aptidão pro design de moda, com inspiração primária nos elementos da natureza – como flores e frutas tropicais. Nas duas cidades, ele já elegeu seus favoritos.

Os lugares inspiradores de Bruno Vasconcelos

Jardim Botânico (RJ)

Não tenho uma lembrança da primeira vez que fui ao jardim botânico do Rio, talvez tenha sido com um passeio de escola. Mas lá é a primeira parada sempre que busco inspiração na natureza: seja alguma planta diferente ou cores e formatos variados.

A parada imperdível do Jardim Botânico é o cactário, por causa da arquitetura e pelas diferentes espécies de cactos.

Museu de Arte do Rio de Janeiro (MAR/RJ)

É provavelmente o museu mais bonito que já visitei. Primeiro, ele mistura duas arquiteturas opostas: a clássica e a moderna. Segundo, o terraço com sua vista deslumbrante para o porto do Rio e o Museu do Amanhã.

Chelsea Market (NY)

Imagine um mercadão que reúne lojas, marcas e restaurantes do mundo todo. E desperta múltiplos sentidos: visão, olfato e paladar. Lojas de design, de especiarias, frutos do mar... lá tem de tudo um pouco e muito pra inspirar.


As nano-edições da criatividade

Aline Cruz – a Lila – é baiana e criadora da nano-editora Quadrada, onde aplica sua formação jornalística e seu talento pra ilustração nas oficinas e edição de fanzines. Co-editou também a Revista Farpa, uma publicação 100% feminina. É fácil saber onde ela encontra muita de sua inspiração.

Os lugares inspiradores de Aline Cruz

Livrarias

As livrarias são minha casa desde que me entendo por gente. E mesmo que não leve nenhum livro pra casa, sempre saio de delas com vontade de produzir.

Corredor da Vitória (BA)

Salvador é um lugar incrível e é minha terra natal. Andar pelo Campo Grande, ir nos museus do Corredor da Vitória, ver a OSBA (orquestra Sinfônica da Bahia) se apresentar... Sempre que caminho por essas bandas tenho vontade de desenhar, inventar novas coisas.

Ibirapuera (SP)

O Ibirapuera é um dos meus lugares prediletos em São Paulo, lugar que escolhi pra viver. Mesmo que eu vá lá só desenhar quietinha, em meio a natureza exuberante. Mas eu sempre recomendo andar muito por lá, de bicicleta ou a pé, e passar nos museus, claro. Saio com outra energia.


Costurando a imaginação

O Studio Grand-Père é um estúdio e blog de ilustração contemporânea que desde 2015 quer mudar o mundo através de desenhos. Dentre os projetos inspiradores está o 10,000 Hearts, que une desenhos de coração e a hashtag #spreadthelove para espalhar o amor por aí. E a criatividade vem lá de trás, das referências da infância.

Os lugares inspiradores do Studio Grand-Père

Estúdio de costura de minha avó

Eu cresci no estúdio de costura da minha avó e todos os dias eu criava roupas para as minhas bonecas, montava acessórios e acredito que esse ambiente me influenciou muito na minha infância. Eu via muito o processo de criação da minha avó e da minha mãe e isso me inspirava demais.

Meu estúdio

Isso me levou a criar o meu próprio estúdio que tem muito desse ambiente do passado, com várias coisas penduradas na parede e muita bagunça, que no final acaba se tornando um guia visual.

Bienal de Veneza

A Bienal de Veneza, com arte muito contemporânea e mais próxima ao design, foi muito edificante pra mim. Lembro de ver peças extremamente inovadoras que carrego na memória até hoje. E é essa experiência tão marcante que tento passar pro meu trabalho.